Centro de Diagnóstico e Terapias: Alzheimer e Outras Patologias

Horário : Segunda a Sexta das 09h00 às 19h00
  Contacto : +351 21 750 6010 | info@neuroser.pt

Planos de Intervenção Individualizados

As terapias e actividades são desenvolvidas de forma integradas e de acordo com um Plano de Intervenção Individualizado, complementar à terapêutica farmacológica,  definido por uma equipa especializada e multidisciplinar.

A intensidade dos planos de intervenção varia em função das necessidades, podendo implicar apenas alguns períodos de intervenção semanais ou ser mais intensivos, implicando a presença cinco dias por semana.

As intervenções podem ser individuais ou de grupo, em sala ou na comunidade, mais ou menos formais, sempre em linha com os objectivos estabelecidos para cada uma e sempre com respeito pela dignidade e individualidade da pessoa.

  • Estimulação Cognitiva
    Tem como objectivo estimular funções cognitivas que estejam comprometidas e que por consequência estejam a limitar o nível de funcionalidade ou, utilizando o potencial de plasticidade e de reserva cerebral, promover estratégias de compensação dentro do sistema cognitivo.
  • Fisioterapia Neurológica
    Tem como objectivo actuar sobre alterações de origem neurológica, ao nível da coordenação motora, equilíbrio, força e movimentos globais.
  • Terapia da Fala
    Tem como objectivo estimular as funções linguísticas e promover globalmente a comunicação, permitindo uma interacção mais funcional e um incremento da autonomia. A intervenção poderá ser igualmente ao nível da deglutição, implicando uma avaliação e intervenção ao nível do funcionamento das estruturas e músculos responsáveis pela mesma, de forma a garantir uma alimentação segura.

  • Terapia Ocupacional
    Tem como objectivo promover um desempenho funcional nas actividades de vida diária (AVD), estimulando competências, prevenindo disfunções e/ou compensando funções.
  • Apoio Psicológico
    Tem como objectivo promover a partilha das dificuldades sentidas pelas pessoas que se encontram envolvidas no processo de uma doença neurológica e discutir estratégias para lidar com as alterações cognitivas e comportamentais tipicamente associadas. Este apoio poderá ser de natureza individual, centrando-se na pessoa ou no cuidador, ou de natureza colectiva, envolvendo vários intervenientes em simultâneo.